Oracle UCM (Universal Content Management) – Tutorial de Migração

1)Crie instâncias de desenvolvimento, teste (homologação) e produção com nomes de instância diferentes (por exemplo: ucmdev, ucmteste e ucmprod). Se todas se chamarem UCM, o servidor vai se complicar na hora que voce fizer uma importação (ele vai achar que você está restaurando um backup, e não importando de outra instância).

2)Para o componente Folders, existe uma configuração em que você define o ID inicial das pastas.

Abra o Assistente de Componentes


Uma vez aberto o Assistente de Componentes, selecione o componente no qual iremos trabalhar em cima dele, no caso, o Folders_g.


Clique na aba Install/Uninstall Settings e selecione a última linha que se chama InitialFolderID.
É nessa propriedade que iremos definir o prefixo do Content ID de forma diferente para cada instância, para evitar conflito de Content ID durante uma importação/replicação.

Cada pasta tem um ID numérico, que normalmente começa em 2. Este ID é um metadado do documento (xCollectionID), e ele é guardado apenas na forma numérica.

Imagine que você tem um servidor aonde a pasta com ID = 6 é CONTRATOS e a pasta com ID = 7 é PROPOSTAS.

Se você exportar todos os CONTRATOS e PROPOSTAS para uma nova instância, aonde a pasta com ID = 6 é NOTAS FISCAIS e não existe pasta com ID = 7, todos os CONTRATOS vão aparecer na pasta de NOTAS FISCAIS e as PROPOSTAS não vão aparecer em nenhuma pasta (embora todos os documentos estarão no repositório, uma vez que o ID da pasta é apenas um metadado). Por isso o ideal é que no ambiente de desenvolvimento as pastas comecem com ID = 1, ID = 1000 em teste (homologação), e ID = 3000 em producao, (ou alguma coisa assim, para você ter uma janela que vai evitar o overlap).

LEMBRE-SE
Defina o prefixo do Content ID de forma diferente para cada instância, para evitar conflito de Content ID durante uma importação/replicação.

3)Se você for usar o Site Studio, evite ter o banco de dados como repositório de documentos. Você pode criar regras para armazenar todos os documentos “normais” no banco e apenas o conteúdo do Site Studio na File System.

4) Agora iremos exportar a Estrutura de Pastas.

Vá ao menu Administração, depois clique em Configuração de Arquivos de Pastas

Feito isso irá aparecer uma tela como acima mostrado. Dê um nome para o Archiver da Estrutura de Pastas que será feito e selecione quais as pastas você quer importar. Feito isso é só clicar em ADD (Adicionar).


Depois vá ao Menu Administração novamente e clique agora em Admin Applets (Miniaplicativos de Administração)


Clique na opção Archiver (Arquivador) e espere uma tela se abrir.


Uma tela como a mostrada acima se abrirá e você deverá selecionar a Estrutura de Pastas recém criada que você irá exportar. Note que na Description (Descrição) do Archiver está escrito: Archiver with folder structures.
Ou seja temos a certeza que a exportação que será feita é da Estrutura de Pastas.


O que iremos fazer agora é entrar dentro da pasta “archives” no diretório aonde está instalado o UCM e copiar essa pasta, para a pasta “archives” do outro servidor aonde iremos fazer a migração.
Mas antes de fazer essa cópia iremos no servidor aonde iremos fazer a migração e criaremos um “archiver” com o mesmo nome: No exemplo aqui: “folderarchiver1”.
Você a esta altura já sabe fazer isso. É só seguir os passos ditos anteriormente nesse mesmo tutorial.

Após exportar a estrutura de pastas vamos agora fazer a Exportação\Importação dos arquivos e tabelas do sistema.

migra1

Crie um Archiver com um nome qualquer.

migra2

Depois clique em Editar da Aba GERAL e selecione a opção EXPORTAR SOMENTE TABELAS.

Isso irá fazer com que o Archiver exporte as tabelas do sistema.

Feito isso vá para o servidor aonde iremos importar essa estrutura de tabelas que acabamos de criar e crie um Archiver com o mesmo nome.

Feito isso copie a pasta gerada pelo Archiver do servidor aonde você EXPORTOU os dados, para o servidor aonde você irá IMPORTAR os dados.

Lembre-se que esta pasta encontra-se em D:\oracle\ucm\server\archives no servidor HML.

Após isso clique em Ações/IMPORTAR para que o sistema possa ler o Archiver que você acabou de copiar e começar a importação das tabelas.

Obrigado ao Denis da Oracle pela ajuda nesse post!

  • Great article 😀
    Next show me how to export all users from UCM with archiver to import into a clean environment… .. 😉

  • andrealmar

    Hi John, thanks for your comment…

    Regards,

    Andre Almar

  • Obrigado.

    Foi muito útil.

    • andrealmar

      Obrigado pela visita Pedro
      Volte Sempre

  • Pingback: Contribution Folders – Use com moderação! « Andre Almar | ECM Blog()

  • Carlos Alexandre

    Boa tarde Andre,

    Tenho um folder na rede com varios documentos do mesmo tipo, como posso migrar estes documentos? Somente por programação, pois devo preencher alguns indices?

    Grato.

  • Juliana

    Bom dia André,
    Preciso realizar uma exportação automática utilizando o Archiver. Você possui algum tutorial demonstrando como fazê-lo?

    • andrealmar

      Oi Juliana,

      Me explique melhor o que deseja. Você vai fazer uma migração?
      Ou simplesmente quer jogar conteudo de um filesystem para outro?

      Abs,

      André

  • Juliana

    André estou com uma demanda de exportar todo o conteúdo da lixeira do UCM, em determinados períodos, automaticamente, para poder guardá-lo em uma mídia mais barata.

    att.: Juliana

  • andrealmar

    Oi Juliana,

    Já deu uma lida aqui?
    http://download.oracle.com/docs/cd/E10316_01/cs/cs_doc_10/admin/file_store_provider/index.htm

    Se eu entendi bem acho que o FileStore Provider vai resolver o seu problema.

    Abs,

  • egberto

    estou desenvolvendo uma pagina onde tem a opção curtir, comentário e lista de comentário…. gostaria de armazenar essa informações através do ucm, alguém saberia me dizer se isso e possível? se for como faço?

    • andrealmar

      Bem existem varias maneiras de se fazer determinada coisa. Vc tem que ver a que mais se aplica a você…Vc já tentou usar os comentarios que ja vem com o UCM. o UCM tem componentes que habilitam essa funcionalidade. Já tentou usar o thread discussions? Ja tentou usar o DISQUS? Existem vários caminhos para se chegar a algum lugar…o que vc vai escolher vai depender de uma série de fatores….Abs,

  • Shay

    Excellent information once again..
    Thank you. 🙂

    • andrealmar

      Thanks mate! You are welcome

  • Hi, just wanted to mention, I liked this blog post.
    It was helpful. Keep on posting!